12 de jan de 2009

Quase amor


Ela era quase uma escritora. Ele era quase um pescador.

Ela trabalhava em uma grande editora de São Paulo, revisando minuciosamente cada frase, cada detalhe ortográfico, cada ponto e vírgula; estrutura do texto; clareza e coerência das idéias.

Ele fazia um pouquinho de tudo na litorânea região de Ubatuba, onde nasceu. Levava os turistas para se aventurarem pelas trilhas em busca das maravilhosas cachoeiras, ajudava no carregamento das embarcações marinhas e tecia redes de pesca junto aos moradores da comunidade local.

O encontro aconteceu em uma linda noite de lua cheia.


Pessoas da minha vida

Esta crônica foi divulgada no Blog
www.jornalistas.blog.br. Caso queiram acompanhar o desfecho da minha primeira história de amor, quase real, quase inventada, acessem esse link Quase amor.

Beijo na alma!
Sandra

2 comentários:

.ju das candongas. disse...

Sandríssimaaa.. adorei os textos... com certeza vai virar um desses blogs que sempre qe eu entro na internet preciso entrar prá ver as atualizações!rs
Saudades de vc.
Beijo Grande.
.Juliana.

Audrey disse...
Este comentário foi removido pelo autor.